A parábola do espinheiro

Reencontrei hoje esta parábola no Antigo Testamento:

Certo dia as árvores saíram para ungir um rei para si. Disseram à oliveira: ‘Seja o nosso rei!’. A oliveira, porém, respondeu: ‘Deveria eu renunciar ao meu azeite, com o qual se presta honra aos deuses e aos homens, para dominar sobre as árvores?’ “Então as árvores disseram à figueira: ‘Venha ser o nosso rei!’ “A figueira, porém, respondeu: ‘Deveria eu renunciar ao meu fruto saboroso e doce, para dominar sobre as árvores?’ “Depois as árvores disseram à videira: ‘Venha ser o nosso rei!’ “A videira, porém, respondeu: ‘Deveria eu renunciar ao meu vinho, que alegra os deuses e os homens, para ter domínio sobre as árvores?’ “Finalmente todas as árvores disseram ao espinheiro: ‘Venha ser o nosso rei!’ “O espinheiro disse às árvores: ‘Se querem realmente ungir-me rei sobre vocês, venham abrigar-se à minha sombra;” (Juízes 9:7-15).

Interessante como somente o espinheiro, árvore infrutífera, aceitou reinar sobre as demais. Agora compare isso com o que o Senhor tem a nos dizer abaixo:

Vocês sabem que os governantes das nações AS DOMINAM, e as pessoas importantes EXERCEM PODER sobre elas. NÃO SERÁ ASSIM ENTRE VOCÊS; ao contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo, como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate por muitos. (Mat. 20:25-28) …Os reis das nações DOMINAM sobre elas, e os que EXERCEM AUTORIDADE sobre elas são chamados de benfeitores; MAS VOCÊS NÃO SERÃO ASSIM. Ao contrário, o maior entre vocês deverá ser como o mais jovem, e aquele que governa como o que serve. Pois quem é maior, o que está à mesa, ou o que serve? Não é o que está à mesa? Mas eu estou entre vocês como o que serve. (Luc. 22:25-27).

Definitivamente, Jesus não favorece a implantação de um modelo secular de liderança (estruturado em hierarquias) na Comunidade Divina. Eles são grandes “espinheiros”. Devemos buscar algo mais excelente do que as hierarquias na caminhada com os discípulos, em que a autoridade espiritual não deriva do cargo eclesiástico, mas na gentil persuasão do discípulo por meio do exemplo de vida e de caráter do obreiro. #simples

© Pão & Vinho - Alguns direitos reservados.
Pode ser republicado, parcial ou integralmente, desde que o conteúdo não seja alterado. É expressamente vedado o uso comercial desta ou qualquer outra obra de propriedade intelectual do autor.
Licença Creative Commons
Posted in Igreja Simples and tagged , .