Porque não há heteus nas ruas de Nova Iorque?

John Wesley

John Wesley

Por John White: 1

Há 250 anos atrás, John Wesley, fundador do Movimento Metodista, teve uma simples, porém poderosa revelação de que “família = Igreja”.

“Em seu sermão ‘Da Igreja’, Wesley disse que a Igreja, por definição, é um “corpo, uma congregação de pessoas unidas no serviço de Deus.” Dois ou três reunidos em nome de Cristo, ou até mesmo uma família cristã, podem, portanto, serem chamados de Igreja.” 2

Ainda que Wesley tenha entendido esta realidade, até onde sabemos, ele nunca a aplicou de fato. Wesley foi tremendamente dotado na criação de sistemas para a implantação e supervisão de pequenos grupos caseiros, chamados “classes”. Em 1798, sete anos após a morte de Wesley, havia 101.712 membros congregando nestes grupos. Mas, apesar de tão grande alcance, com o tempo o movimento começou a ruir. Hoje, o conceito das “classes” é em grande parte desconhecido na Igreja Metodista e, às vezes, até mesmo rejeitado.

Compare a estratégia de Wesley com a mensagem do Dr. John Patrick, intitulada “Porque não há heteus nas ruas de Nova Iorque.” Os heteus eram uma potência há 2500 anos atrás, mas desapareceram completamente da face da terra. Por outro lado, a cultura judaica continua viva depois de 2500 anos, mesmo apesar das terríveis perseguições que enfrentou. Por quê?

O Dr. Patrick assinala que os judeus sobreviveram porque o lar era o centro de sua vida espiritual. O templo pode ter sido destruído. As sinagogas podem ter sido destruídas. Mas enquanto houvesse uma família judaica, o legado espiritual permaneceria. Os judeus sobreviveram e sempre prosperaram porque obedeceram ao mandamento divino de fazer de seu lar o centro de sua vida espiritual (Deuteronômio 6:5-9).

A Igreja primitiva, de transfundo judaico, seguia o mesmo padrão. Quando uma nova igreja nascia, esta surgia no contexto de um lar e de uma família. E aquela igreja funcionava como uma extensão da família espiritual. “Uma igreja caseira somente poderia ser estabelecida se houvesse uma família funcional.” 3

Quão diferente houvera sido o Movimento Metodista se John Wesley tivesse aplicado sua revelação de que a família cristã pode ser considerada uma Igreja? O que teria acontecido se ele tivesse ensinado cada lar cristão a operar como seus pequenos grupos (ou seja, igrejas caseiras)?

Será que o atual movimento de igreja nos lares resgatará este divino e fundamental conceito?

Família = Igreja = Família

NOTAS:

  1. Traduzido do blog Stories of Revolution. Originalmente publicado sob o título “What John Wesley missed: family = church“.
  2. Snyder,  H. The Radical Wesley and Patterns for Church Renewal, p. 73
  3. Gehring, R. House Church and Mission, p. 240
Posted in Igreja Simples and tagged , , .