Toda Escritura é inspirada por Deus (?)

Como lidar com irmãos que, dizendo-se presbíteros, ensinam que “Paulo não diz que toda Escritura é inspirada por Deus. Há um erro de tradução em 2 Tim 3:16, pois no original grego o verbo ‘ser’ não aparece depois da palavra ‘Escritura’, e o versículo não diz que ‘Toda Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar’ e sim que ‘Toda Escritura inspirada por Deus é proveitosa para ensinar…’

Caro leitor:

A resposta para tais alegações contra a inspiração das Escrituras merece uma análise um pouco mais profunda do texto em questão. Procurarei explicar isso da maneira mais simples possível. Vejamos então o que diz o grego:

πᾶσα γραφὴ θεόπνευστος καὶ ὠφέλιμος πρὸς διδασκαλίαν, πρὸς ἐλεγμόν πρὸς ἐπανόρθωσιν, πρὸς παιδείαν τὴν ἐν δικαιοσύνῃ

Para facilitar a compreensão, vejamos o significado do verso, palavra por palavra:

πᾶσα (pasa) – Toda
γραφὴ (graphē) – Escritura
θεόπνευστος (Theopneustos) – soprada por Deus
καὶ (kai) – e
ὠφέλιμος (ōphelimos) – útil
πρὸς (pros) – para
διδασκαλίαν (didaskalian) – ensino
πρὸς (pros) – para
ἐλεγμόν (elegmon) – repreensão
πρὸς (pros) – para
ἐπανόρθωσιν (epanorthōsin) – correção
πρὸς (pros) – para
παιδείαν (paideian) – disciplina
τὴν (tēn) – a
ἐν (en) – em
δικαιοσύνῃ (dikaiosynē) – justiça

Portanto, o texto em grego diz:

Toda Escritura soprada por Deus e útil para ensino, para repreensão, para correção, para disciplina (em + a) na justiça.

Como vemos, é verdade que o verbo “ser” não aparece nos originais. Mais qualquer intérprete bíblico com um mínimo de conhecimento em grego sabe que os escritores neotestamentários comumente omitiam o verbo em seus textos sempre que ele fosse óbvio no contexto de uma oração. O português segue uma regra semelhante, quando omite o sujeito e até mesmo o verbo da oração em alguns casos (como veremos abaixo). 2 Tim 3:15-16 não é uma exceção, mas segue um padrão muito comum ao longo de todo o Novo Testamento. Entretanto, uma regra básica de sintaxe grega é que toda oração traz um verbo (seja ele explícito ou, neste caso, implícito). Portanto, é fato que há um verbo implícito no verso, e a questão seria somente identificar qual é este verbo e qual seria seu lugar correto na oração.

Aproveitando-se do fato de que o verbo “ser”está implícito no grego, o teólogo liberal insere o verbo “ser” da seguinte maneira na oração:

Toda Escritura soprada por Deus é útil para ensino, para repreensão, para correção, para disciplina na justiça.

Nesta construção, “Toda Escritura soprada por Deus” é o sujeito e “é útil para ensino” é o predicado da oração. Insinua-se, assim, que somente as escrituras inspiradas são úteis para o ensino, sugerindo então a existência de uma segunda classe de Escrituras não inspiradas.

O problema de tal tradução, além de suas implicações teológicas, é que ela viola a sintaxe da oração. A palavra “útil” (no grego ὠφέλιμος / ōphelimos) é precedida pela conjunção καὶ /kai (conjunção, para quem não se lembra, é aquela palavrinha que conecta duas orações). A conjunção καὶ não significa “É” (do verbo ser), mas significa “E”, sem acento. A presença de uma conjunção antes da palavra “útil” impede que esta porção do versículo seja o predicado do sujeito “Toda Escritura soprada por Deus.” Assim, esta segunda porção da oração deve obrigatoriamente ser traduzida como:

… e (sem acento, diferente de “é”) útil para o ensino.”

E se a porção acima não é o predicado de “Toda Escritura inspirada”, não nos resta outra opção além de entender que “inspirada” é o predicado de “Toda Escritura”. Assim, para que a oração tenha sentido, o verbo “ser” deve ser inserido na oração da seguinte maneira:

Toda Escritura [é] soprada por Deus, e útil para ensino, e para repreensão, para correção, para disciplina na (=em + a) justiça.

E se formos expandir a oração, incluindo todos os verbos, sujeitos e adjetivos nela implícitos, leremos a sentença da seguinte maneira:

Toda Escritura [é] soprada por Deus, e [toda Escritura é] útil para [o] ensino, e [toda Escritura é útil] para [a] repreensão, [toda Escritura é útil] para [a] correção, [toda Escritura é útil] para [a] disciplina na justiça.

Resumindo, TODA ESCRITURA É INSPIRADA POR DEUS. Qualquer outra tradução não corresponde à ideia no original grego e representa uma distorção do que Paulo afirma neste texto. Tais presbíteros são falsos mestres e seus ensinos devem ser rechaçados.

© Pão & Vinho - Alguns direitos reservados.
Pode ser republicado, parcial ou integralmente, desde que o conteúdo não seja alterado. É expressamente vedado o uso comercial desta ou qualquer outra obra de propriedade intelectual do autor.
Licença Creative Commons
Posted in Apologética, TheoLÓGIKA and tagged , .